pedro@pedrowerner.com.br    |   

O que você sabe sobre conjuntivite?

Conceito

Tudo começa com uma sensação de areia e ardência nos olhos e logo o globo ocular aparece vermelho, as pálpebras grudadas e inchadas, com secreção e coceira intensas. Esses são os principais sintomas da conjuntivite, uma inflamação que afeta a conjuntiva - membrana transparente e fina que reveste a parte branca dos olhos e o interior das pálpebras. Costuma atacar os dois olhos, pode durar entre uma e duas semanas e geralmente não deixa sequelas.

Classificação e Prevenção

A conjuntivite pode ser alérgica, quando causada por reações alérgicas a poluentes ou substâncias irritantes. Ou pode ser infecciosa, quando causada por vírus e bactérias - nestes casos, costuma ser contagiosa. Por conta dessa possibilidade, há algumas medidas de prevenção:

-         Evite aglomerações, especialmente em ambientes úmidos;

-         Mantenha mãos e rostos sempre limpos, já que essas são as principais fontes de contágio de microorganismos patogênicos;

-         Não coce os olhos;

-         Troque com mais frequência a roupa de banho e de cama enquanto a crise perdurar;

-         Não compartilhe objetos pessoais, como produtos de higiene ou maquiagem.

Tratamento

O tratamento para conjuntivite depende do tipo. Para a conjuntivite viral não existem medicamentos específicos, portanto, não adianta se automedicar. A indicação de qualquer remédio só pode ser feita pelo oftalmologista. O foco neste tipo de conjuntivite deve ser nos cuidados com a higiene para evitar o contágio e a evolução da doença. Compressas com água gelada, filtrada e fervida, ou com soro fisiológico são bem-vindas. Para a conjuntivite bacteriana normalmente são receitados colírios com antibióticos e para a conjuntivite alérgica são indicados anti-histamínicos e descongestionantes oculares, além de evitar os agentes alérgenos.

Fonte: Medical Site

26 de Dezembro de 2019