pedro@pedrowerner.com.br    |   

14 de novembro - Dia Mundial do Diabetes - Diabetes pode causar problemas de visão

O Dia Mundial do Diabetes

Celebrado em 14 de novembro desde 1991, o Dia Mundial do Diabetes foi criado pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) junto com a Organização Mundial de Saúde (OMS) e desde 2006 com a Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar e alertar o mundo a respeito dos problemas associados à doença. O diabetes mellitus é uma doença crônica que afeta mais de 425 milhões de pessoas em todo mundo e pelo menos 12 milhões no Brasil, elevando o percentual de morbidade e mortalidade. 

Caracterizado pela ausência ou insuficiência de insulina (hormônio que controla a glicose no sangue), o diabetes não permite que a glicose entre nas células e o açúcar acaba sobrando na circulação sangüínea. Por isso, o Dia Mundial do Diabetes também é uma homenagem à data de nascimento do Dr. Frederick Banting - descobridor da insulina em 1921.

Como a diabetes afeta a visão

Normalmente a diabetes é diagnosticada tarde demais, o que traz diversas complicações para todo o organismo, inclusive para a visão. Como é uma disfunção sistêmica, a doença afeta toda a rede vascular, especialmente os vasos sanguíneos oculares.

O excesso de glicose no sangue causa uma série de complicações oftalmológicas, incluindo alterações anatômicas e disfunções, como edema macular e micro-hemorragias na retina que, com o tempo, pode desencadear hemorragias mais severas dentro do olho, atrapalhando a passagem da luz. A diabetes também é um fator de risco para a retinopatia diabética, a catarata e o glaucoma. Todos esses problemas podem levar à perda parcial ou total da visão.

Tratamento para a diabetes que afeta a visão

Ainda não existe cura para a diabetes e, além disso, nos estágios iniciais os sintomas são imperceptíveis. Portanto, o melhor tratamento ainda é a prevenção. É importante que o indivíduo realize check ups anuais com o clínico geral e com o oftalmologista tão logo sinta algum desconforto visual - que costuma aparecer nas fases mais avançadas da doença.

Uma vez que a diabetes é descoberta, deve-se trabalhar o controle glicêmico para deixá-lo o mais próximo do normal possível. Essa medida inclui o uso de injeções diárias de insulina para manter a glicose estável no caso da diabetes tipo 1, que geralmente acontece na infância e adolescência e está associada a um distúrbio auto-imune. Já a diabetes tipo 2 vem acompanhada de outras complicações, como obesidade, sedentarismo, triglicerídeos elevados e hipertensão, exigindo uma mudança radical no estilo de vida, com alimentação balanceada e prática regular de atividades físicas. Ou seja, controlando as doenças associadas, tem-se o controle da diabetes.

Fonte: Medical Site

14 de Novembro de 2019